Reino Unido considera apreensão de navio pelo Irã um ato hostil e promete sérias consequências

Ajude-nos compartilhando com seus amigos

O Reino Unido chamou neste sábado (20) de ato hostil a apreensão de um petroleiro britânico pelo Irã no Golfo e afirmou que o ato terá “sérias consequências” se não for resolvido logo. O petroleiro britânico Stena Impero foi capturado na sexta-feira (19) no Estreito de Ormuz, perto do Irã. — Foto: Diana Yukari/Guilherme Pinheiro/G1 O país persa afirmou que o barco foi capturado após uma colisão com um pesqueiro. A resposta do Reino Unido representa uma rejeição da explicação de Teerã. A secretária de Defesa britânica, Penny Mordaunt, considerou o incidente um ato hostil. O secretário de Relações Exteriores, Jeremy Hunt, disse que expressou sua extrema decepção em uma ligação telefônica ao seu equivalente iraniano, Mohammad Javad Zarif. Zarif disse a Hunt que o navio deve passar por um processo legal antes de ser liberado, segundo a agência de notícias iraniana Insa. Hunt também afirmou que, sem uma solução rápida, haverá “sérias consequências” –ele rejeitou, no entanto, uma resposta militar. O Reino Unido convocou o encarregado de negócios iraniano em Londres.

Países ocidentais repreendem o Irã

A ação da Guarda Revolucionária Iraniana foi vista pelo Ocidente como a maior hostilidade em três meses de confrontos que levaram Irã e Estados Unidos à beira da guerra. Em uma rede social, o ministério de Relações Exteriores da Alemanha descreveu o ato como uma interferência injustificável na navegação comercial, perigosa por representar uma possibilidade de escalada em uma situação que já é tensa. O ministro de Relações Exteriores da França disse que condena fortemente a apreensão, e se solidarizou com o Reino Unidos, de acordo com a agência Reuters.

Barco iraniano foi apreendido em Gibraltar

O incidente ocorreu duas semanas após o Reino Unido apreender um petroleiro iraniano em Gibraltar, acusado de violar sanções contra a Síria, um ato que despertou ameaças iranianas de retaliação. Um porta-voz da Guarda Revolucionária Iraniana, General de Brigada Ramezan Sharif, disse que Teerã havia apreendido o navio no Estreito de Ormuz apesar da “resistência e interferência” de um navio de guerra britânico que estava escoltando-o. A agência de notícia iraniana Fars disse que a Guarda tomou o controle do Stena Impero após o navio ter colidido com um barco de pesca iraniano e ignorado um pedido de ajuda. O navio, que não carregava cargas, foi levado ao porto iraniano de Bandar Abbas. Ele deverá permanecer lá, com seus 23 tripulantes – 18 deles indianos – enquanto o acidente é investigado, disseram as agências de notícias iranianas.

EUA enviam tropas à região

O exército norte-americano autorizou o envio de militares e equipamentos dos Estados Unidos à Arábia Saudita. O governo saudita, aliado de Washington, autorizou a ação. Segundo o Departamento de Defesa norte-americano, a medida foi tomada para lidar com “ameaças críveis e crescentes”.

Fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2019/07/20/reino-unido-considera-apreensao-de-navio-pelo-ira-um-ato-hostil-e-promete-serias-consequencias.ghtml

Ajude-nos compartilhando com seus amigos