Moradores reclamam de demora e superlotação nos ônibus em São Vicente

Ajude-nos compartilhando com seus amigos

“O caminho que eu faço para sair de casa e chegar no trabalho normalmente leva 30 minutos. Com essas mudanças, fiquei mais de duas horas no ônibus e nem cheguei no trabalho”. O desabafo é da cuidadora Fátima Aparecida Mello, de 50 anos, que assim como outros moradores da Área Continental de São Vicente, SP, enfrenta a demora e a superlotação no transporte público no município. De acordo com a Fátima, que é moradora do bairro do Quarentenário, o transporte foi prejudicado com a interdição da Ponte dos Barreiros, que liga as áreas Continental e Insular de São Vicente e, até o momento, não foi oferecida nenhum solução pela prefeitura do município. Ela explica que, para sair de casa e chegar ao trabalho na Avenida Senador Pinheiro Machado, o Canal 1 de Santos, pegava um ônibus e fazia integração com o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), percurso que durava, em média, 30 minutos. No entanto, com o fechamento da ponte, o tempo para chegar ao trabalho aumentou em duas horas. Passageiros enfrentam superlotação em ônibus de São Vicente, SP — Foto: Solange Freitas/G1 “Saí de casa por volta de 7h15 para pegar o ônibus, que desviou por Praia Grande (SP), mas com o trânsito e as voltas, fiquei mais de duas horas em pé no ônibus lotado. Não aguentei de dor nas pernas e tive que descer e pegar um menos cheio. Essa situação está horrível para a gente que depende desse transporte”, reclama. Além do aumento no tempo do trajeto, a cuidadora afirma que terá que acordar mais cedo para chegar ao trabalho. “Para dar a volta pela rodovia, temos que pagar o pedágio. Por Praia Grande, o tempo aumenta demais. Hoje eu acordo às 7h, mas agora vou ter que levantar antes das 6h”. “Eu vejo essa situação como um desrespeito enorme com os moradores de São Vicente, principalmente com quem é da Área Continental. A prefeitura precisa pensar em alguma solução, pois está prejudicando demais a vida dos trabalhadores”, finaliza a moradora. Interdição de ponta causa transtornos para moradores de São Vicente, SP — Foto: Solange Freitas/G1 Por meio de nota, a Secretaria de Trânsito e Transportes (Setrans) de São Vicente informa que está ciente da situação e trata, com a Prefeitura de Praia Grande, uma medida que vise melhorar a fluidez do trânsito, já que uma das opções de rotas passa por lá. A Setrans também estuda junto à empresa responsável pelos ônibus municipais alternativas para amenizar a situação. O G1 questionou a EMTU a respeito da demora e da superlotação dos ônibus intermunicipais, no entanto, não obteve resposta até a última atualização desta matéria.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2019/12/02/moradores-reclamam-de-demora-e-superlotacao-nos-onibus-em-sao-vicente.ghtml

Ajude-nos compartilhando com seus amigos