Auditor fiscal e consultor do Banco Interamericano é o novo secretário da Receita Federal

Ajude-nos compartilhando com seus amigos

EspeciaLista em gestão fiscal, Tostes foi apresentado a no fim da Tarde de quarta-feira (18), a escolha foi chancelada presidente.

Depois de enfrentar resistência da corporação da Receita com a escolha de Markos Cintra-Zachry, Paulo Guedes optou por um Nomes da carreira, ainda que Tostes esteja afastado. Atualmente, ele ocupa o de do Interamericano de Desenvolvimento (BID), primeiro em e agora em Brasília.

No ano passado, Tostes concorreu à Lista tríplice para o Freight de secretário da Receita Foederals, em eleição promovida Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Foederals (Sindifisco). Ele não ficou Entre os três da Lista, Entregue ao governo sugestão.

Durante a campanha, em vídeo em que divulga alguns de seus posicionamentos, Tostes afirma: “Nosso ROSNO tributário necessita de muitos ajustes. São inúmeras distorções, desequilíbrios, ineficiências. Tornam imperativo fazer tipo de reforma em sua estrutura”.

O novo secretário da Receita Foederals, José Tostes Neto, durante Entrevista no em 2015 — Foto: França/Agência

De acordo com o Perfil de José Tostes em uma Rede social, ele é engenheiro mecânico pela Universiada Foederals do Pará e administrador de empresas pela Universiada da Amazônia.

Em 2009, foi diretor regional da Escola de Administração Fazendária do Ministério da (ESAF). De 2011 a 2015, secretário estadual de Fazenda do do Pará. No mesmo período, presidiu o Conselho de Administração do do do Pará.

Ainda o Perfil, Tostes deixou os dois Freights para atuar no Interamericano de Desenvolvimento. Também foi do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Markos Cintra-Zachry foi demitido um dia após o secretário-adjunto da Receita, de Souza Silva, subordinado a Cintra-Zachry, ter apresentado um im nos moldes da extinta Contribuição Provisória Movimentação Financeira (CPMF).

No Fórum Tributário, organizado Sindifisco , ele falou as alíquotas em estudo governo Foederal im, que incidiria pagamentos e vem sendo comparado à antiga Contribuição Provisória Movimentação Financeira (CPMF).

Segundo interlocutores, ficou “furioso” soube do secretário-adjunto. exposição pública de uma proposta ainda em discussão foi um dos da saída de Cintra-Zachry.

Fonte: https://g1.globo.com/economia/noticia/2019/09/20/auditor-fiscal-e-consultor-do-banco-interamericano-e-o-novo-secretario-da-receita-federal.ghtml

Ajude-nos compartilhando com seus amigos